Como funciona o contrato de aluguel com intenção de compra

25/01/2022

 

Entender como funciona o contrato de aluguel com intenção de compra não é difícil, pois, como veremos, o próprio nome já explica a sua função no mercado imobiliário. Porém, ainda assim, é preciso ficar atento aos detalhes desse tipo de documento.

Entender seu funcionamento, além de conhecer algumas de suas vantagens, e outras informações de destaque, é importante para não ser pego de surpresa no futuro. Por isso, preparamos um artigo especial para quem está querendo entender esses contratos.

Para saber mais sobre o contrato de aluguel com intenção de compras, confira o artigo a seguir!

Como funciona esse tipo de contrato de aluguel?



O contrato de aluguel com intenção de compra é simples de ser entendido, com o próprio nome do documento já entregando sua funcionalidade. Basicamente, alguém aluga um imóvel, e, após o término do contrato, escolhe por comprá-lo ou não.

É importante destacar logo que não existe qualquer tipo de obrigação em comprar o imóvel. Essa é uma opção do inquilino, que escolhe se vai ou não adquirir o apartamento quando o aluguel acabar. Caso ele não queira, a vida segue para ambos os lados.

No mais, vale destacar o pequeno detalhe de que os contratos com intenção de compra são mais caros do que de aluguel normal. Geralmente, o juros chega a representar 0,8% do valor do imóvel, superior aos 0,4% tradicionalmente praticados no mercado.

A modalidade vem crescendo cada vez mais no mercado, pois garante ao dono do imóvel a oportunidade de alugar o local, garantindo sua renda, e após isso, ainda existe a possibilidade de venda. Para os inquilinos, também é possível aproveitar vantagens.

Caso esteja procurando um lugar para comprar, esse tipo de contrato pode servir como uma espécie de teste da região. Após passar um período no local, o inquilino decide se aquele é o imóvel que ele realmente quer adquirir para a sua vida.

Atenção especial com o contrato de aluguel com intenção de compra



Agora que entendemos o que é um contrato de aluguel com intenção de compra, vamos falar um pouco mais sobre alguns pontos para ficar atento. Primeiramente, vamos nos adentrar na questão do pagamento das parcelas.

É necessário destacar que, como inquilino, todo o valor pago durante o aluguel, é descontado no momento da compra do imóvel. Se tiver gasto R$ 8.000 no fim do contrato, esse valor será abatido do valor total do apartamento, por exemplo.

Além disso, quando falamos do contrato firmado, é necessário deixar bem claro no documento quem será o responsável pelo IPTU, por exemplo. Esse tipo de detalhe não pode ser deixado de lado, para não render dores de cabeça para ambos no futuro.

No mais, ainda é preciso destacar que, assim como em outras aquisições de imóveis, também existem reajustes nesse tipo de contrato. Com o passar do tempo, assim como em outras compras, a parcela pode aumentar de valor.

No fim, essas são as considerações mais importantes a serem feitas sobre esse tipo de contrato. Para conferir mais informações sobre o mercado imobiliário, não deixe de dar uma olhada nos outros posts feitos em nosso site. Confira!

loading...
carregando
Atendimento Online

Insira seus dados e inicie uma conversa