Conheça as principais garantias de locação e como funciona

06/10/2020

 

Geralmente, fechar o contrato de aluguel é sempre um momento de felicidade e alívio, tanto para quem encontrou o imóvel ideal para alugar quanto para o proprietário, que passará a receber um valor mensal pelo seu ativo.

E a locação de imóveis, como qualquer transação financeira, envolve riscos e requer medidas de prudência para evitar eventuais problemas futuros, como fraudes, inadimplência, danos ao imóvel, entre outros. Por isso, é imprescindível contar com uma garantia de locação, enquanto uma medida de segurança para ambas as partes.

Então, confira as principais garantias de locação que existem no mercado e saiba como funciona esse processo.

 

As escolhas mais comuns dos proprietários

 

A forma mais utilizada e conhecida de garantia locatícia é por meio do fiador, que é uma pessoa indicada pelo inquilino como corresponsável pelas suas obrigações legais no que concerne aos pagamentos devidos.

Normalmente, exige-se que o fiador seja proprietário de ao menos um imóvel quitado, que será considerado uma forma de garantia. Além disso, ele precisa apresentar uma comprovação de renda e não pode estar com restrições de crédito, ou “nome sujo”.

Nesse caso, o fiador também entra no contrato de locação, firmando seu compromisso de assegurar a cobertura de possíveis inadimplências por parte do locatário.

A segunda forma mais comum de garantia locatícia entre os brasileiros é o Seguro Fiança. Aqui, em vez do fiador, o locatário contrata uma seguradora que entra com o seguro fiança. Assim, caso haja inadimplência por parte do inquilino, a seguradora pode cobrir essa dívida, como também pode realizar ações de despejo.

Quando a seguradora faz o pagamento, o contratante tem a vantagem de poder parcelar o montante e muitas delas oferecem benefícios, como seguro residencial.

 

Outras opções de garantias de locação

 

A Carta de Fiança é semelhante ao Seguro Fiança, com a diferença de que, nesse caso, a garantia é ofertada por um banco ou instituição especializada.

Assim, quando há a necessidade de a empresa contratada intervir em algum pagamento em atraso, posteriormente, o inquilino deve retornar esse montante à instituição contratada e, na maioria das vezes, também pode contar com a opção de parcelamento.

Além disso, quando se trata de fiança bancária, existe um teto de indenização. Ou seja, caso o valor para quitar os débitos ultrapasse o limite preestabelecido pelo banco, o inquilino deve arcar com esse restante por conta própria.

E, por fim, uma das principais garantias de locação que existem no mercado é o Título de Capitalização. Geralmente, o valor do título é de 8 a 10 vezes o valor do aluguel do imóvel, mais as taxas, e o documento é emitido junto com o contrato de locação. Ademais, o contratante não pode movimentar essa soma durante o período vigente do contrato.

Com a entrega do imóvel nas devidas condições e todos os pagamentos em ordem ao fim do contrato, o inquilino resgata o valor do título com as correções. Caso haja pendências de débitos ou outros prejuízos, quem fica com o montante é o dono do imóvel. Mas se o valor do título cobrir as contas pendentes e ainda houver sobra, o locatário fica com esse restante.

Além dessas modalidades tradicionais, você pode contar com a opção de garantia da Credpago, que é a forma mais rápida e eficiente de conseguir alugar um imóvel. Sem necessidade de fiador, nem comprovação de renda, você utiliza apenas o seu cartão de crédito e ainda é aprovado praticamente de imediato.

Quer saber mais sobre como alugar imóveis com tranquilidade e segurança?. Tenha nosso total apoio durante esse importante processo de escolha e locação do imóvel ideal para você. Clique e saiba maissobre as garantias.

loading...
carregando
Atendimento Online

Insira seus dados e inicie uma conversa